A minha perna não pode esperar o seu cansaço. | Aconteceu Comigo.

8 de set de 2014

Deixa eu sentar, tenho dor nas pernas viu?
Reprodução: ehb1en.wordpress.com


Essa foi a última frase de uma senhora antes de ser morta pela blogueira do Fábrica de Catupiry.

Apesar de ter passado 12hrs depois do acontecido, eu não poderia deixar de estrear a nova tag : Aconteceu Comigo.

Onde eu conto, obviamente, coisas do meu cotidiano. E é uma brecha pra falar mal dos outros, ou simplesmente pra dar lição de moral em vocês.

E o de hoje me deixou tão puta da vida, que eu não resisti em contar.

São 6:50 Am

Como alguns já sabem, comecei a trabalhar. Escritório, longe de casa. Uma viagem pra chegar.
Mas é melhor do que ficar em casa.
E pra foder, eu estava ligeiramente atrasada. Dormi mal, estava de estômago vazio e eu sabia que um bolo de notas estavam me esperando.
E ai, mesmo com dor no pé, por usar salto, em um pé que está acostumado com All Star, eu fui para o ponto do Bus.
(Mulheres sabem a tristeza que é ser obrigada a usar salto.
E se você é travesti, pior ainda.)

E eu estava atrasada.
E o ônibus demorou 10 minutos.
E eu com dor no pé.
Com fome e sono.
Mas beleza, eu estava de social, da a impressão que eu sou importante.

Às 7:20 Am

Levando em conta o que eu disse sobre dor no pé e sono, imagine você encarar um ônibus lotado. Detalhe: Você vai descer no terminal.
Já esta tudo uma beleza.

Ai chega o ponto da Av. "Todo mundo sempre desce por lá", e você vê ele. Estático, soberano, te chamando de amor e oferecendo carinho. Sem contar na temperatura elevada causada pela bunda anterior.
O ASSENTO.
Hoje eu precisava de um.
Eu queria me sentar no banco de couro falso.
Queria mesmo.
Fui em cima dele, que nem um cara bêbado, numa balada, vai em cima da última mina gata do baile. Fui com garra, determinação, com amo-
AI ENTRA UMA VADIA DE 17266338 ANOS!

-Deixa eu sentar, tenho dor nas pernas viu?

Parei por uma fração de segundos.
E nesse meio tempo, analisei o que a velha/mulherdeuns40nomáximo, havia me solicitado.
Ela queria o meu assento.
Ela queria a minha vida!

Vou descrever a situação melhor
Ela não se enquadra em nenhuma das pessoas com condições limitadas.
Ela nem foi simpática.
Ela estava conversando com uma amiga, esta estava sentada em um assento preferencial, e do lado da amiga dela, pasmem, HAVIA A PORRA DE UM ADOLESCENTE INDO PRA ESCOLA.
Pensa comigo, cheirador de calcinha, se ela REALMENTE sente dores nas pernas, ou tem alguma deficiência mental física, ela poderia ter pedido o outro assento, ou a amiga dela ficasse de pé.

Eu respirei. Sorri. E calmamente, tirei a faca da bolsa, rasguei a cara dela e grudei o resto no quadro de avisos do ônibus, para que ninguém, jamais, em hipótese alguma, nunca nessa vida, faça a mesma macaquice.
(Ela é branca, relaxa ai processinho! )

E ai, eu acordei do meus dois segundos de pensamentos, sorri, dei espaço e deixei a folgada sentar.

E além de fdp ela é brega.
Não combina estampa de onça com calça rosa e óculos vermelhos, viu querida?




Eu postei pelo celular, mas nem tive como upar na hora certa.
Internet é um lixo, e eu trabalho agora né?
Falando nisso, que fome!
Alguém tem pizza ai?

Ps: Fiz aniversário sexta-feira. Tenho 20 anos e não mudou a minha vida.
Continuo nas dorga.
Ps2: Ainda com sono mano.



Beijo na boca viado.
posted from Bloggeroid

Comentários da Rede Social Azul: